PortoPostDoc

O real (também) é político no Porto/Post/Doc

por Porto/Post/Doc / 12 11 2019


Num ano em que celebramos as identidades nas suas afirmações e limites, o Porto/Post/Doc reúne um conjunto de filmes que, por história real e ficcionada, questionam a forma como a política organiza e determina a vida diária dos cidadãos. Filmes censurados que são uma janela para a refrescante modernidade da sociedade marroquina dos anos 70, relatos das lutas-revolução da comunidade negra e LGBTI+, imagens sobreviventes de representações da Palestina e a revisita dos alicerces do franquismo numa Espanha que, hoje, arde nas ruas, são algumas das portas de entrada para o real. Fora da tela, espaço ainda para descobrir o protesto avant-garde da música dos Sereias, colectivo portuense que apresenta o seu disco de estreia, "O País a Arder", no âmbito do festival, num concerto que recupera imagens de arquivo do período do P.R.E.C. na cidade do Porto.

SUGESTÕES

De Quelques évènements sans signification
Mostafa Derkaoui
1974, Marrocos, 76'

Off Frame AKA Revolution Until Victory
Mohanad Yaqubi
2016, Palestina, França, Quatar, Líbano, 62'

Longa Noite
Eloy Enciso
2019, Espanha, 90'

Coffee Colored Children
Ngozi Onwurah
1988, Reino Unido, 16’

Portrait of Jason
Shirley Clarke
1967, EUA, 105’

O País a Arder
Sereias 
2019, Portugal, 60'


Tags:
Partilhar: Facebook / Google+ / Twitter
← Notícia anterior Próxima notícia →