Ciclo Paulo Rocha

por Daniel Ribas / 06 05 2015


No início dos anos sessenta, um conjunto de circunstâncias culturais, sociais e económicas proporcionaram aquilo que mais tarde se conheceu como o “novo cinema português”. No centro desse turbilhão, estiveram dois filmes que se tornariam marcantes para a história do cinema português: “Os Verdes Anos” e “Mudar de Vida”, ambos de Paulo Rocha. Esses seriam, aliás, filmes únicos na própria carreira do realizador, mostrando realidades concretas da sociedade portuguesa dessa década: as contradições entre uma Lisboa rural e cosmopolita, no primeiro; as condições duras na comunidade piscatória do Furadouro, no segundo. São ainda filmes marcados por várias curiosidades, como a presença luminosa de Isabel Ruth – aqui nos seus primeiros trabalhos – ou a guitarra melancólica de Carlos Paredes.

Neste pequeno ciclo dedicado ao realizador nascido no Porto, serão exibidas no Pequeno Auditório do Teatro Rivoli estas duas obras marcantes em cópias restauradas, permitindo um contacto renovado com estes filmes fundamentais a novas gerações de cinéfilos que ainda não tiveram a oportunidade de ver os filmes em sala. Será também a oportunidade para mostrar o seu último filme, ainda inédito, “Se Eu Fosse Ladrão... Roubava”, uma espécie álbum de memórias afetivas e familiares do realizador, em que são recordadas algumas das cenas mais icónicas dos seus filmes, em diálogo com uma curiosa história de uma pequena aldeia portuguesa.

Para contextualizar a importância de Paulo Rocha no cinema português, o ciclo incluirá ainda um debate com especialistas da obra do realizador, onde estarão presentes Rodrigo Areias, António Preto, Regina Guimarães e Eduardo Paz Barroso.

 

Calendário do Ciclo:

26 de Maio – Os Verdes Anos
Sessão Dupla 18h30/22h00

27 de Maio – Mudar de Vida
Sessão Dupla 18h30/22h00

28 de Maio – Se Eu Fosse Ladrão, Roubava
Sessão 18h30


Tags: / / / /
Partilhar: Facebook / Google+ / Twitter
← Notícia anterior Próxima notícia →