PortoPostDoc

As estórias da História na programação do Porto/Post/Doc

por Porto/Post/Doc / 11 11 2020


Retratos sobre acontecimentos que marcaram o mundo, novas revelações para velhas lutas e resistências, o lugar da música e da cultura na luta contra o fascismo, episódios da vida de anónimos  e a perseguição policial a líderes intemporais são alguns dos desafios propostos por uma mão cheia de filmes da selecção deste ano do Porto/Post/Doc. A História cinematografada como espaço essencial na preservação da memória, na construção de sentimentos de pertença e na revolução. 


Sandlines, The Story of History, deFrancis Alÿs
Segunda, 23 de novembro, 15h00, Rivoli

 É uma das obras em estreia nacional na Competição Internacional do festival, esta ficção de Francis Alÿs sobre alguns dos mais significativos momentos da história Iraquina, desde o acordo de Sykes-Picot, em 1916, até à influência do terrorismo do Estado Islâmico, em 2016. Rodado nas montanhas de Mosul com um grupo de crianças de uma vila local, Sandlines, The Story of History recria um século da história do país para, assim, compreender o seu presente. 


Days of Cannibalism, de Teboho Edkins
Terça, 24 de novembro, 20h30, Rivoli

 Western documental contemporâneo, "Days of Cannibalism" tem como pano de fundo a relação emergente entre a China e África. Rodado numa remota e fronteiriça região rural do sul de África, o filme acompanha a chegada de novos colonos - migrantes económicos provenientes da China – cuja presença no país começa a desenhar outros equilíbrios de poder.

Of Land and Bread, de Ehab Tarabieh
Terça, 24 de novembro, 15h00, Rivoli

Em "Of Land and Bread", Ehab Tarabieh compila uma série de vinhetas sobre a vida quotidiana palestiniana sob ocupação israelita. Um filme que reúne vídeos capturados por palestinianos e que expõe, da forma mais simples, crua e eficaz, os abusos diários, repetidos e implacáveis cometidos quer pelos colonos ilegais, quer pelo exército israelita.


MLK/FBI, de Sam Pollard
Sexta, 27 de novembro, 19h00, Rivoli

Com base em ficheiros recém-libertados, o retumbante filme de Sam Pollard expõe a vigilância e o assédio do governo dos Estados Unidos a Martin Luther King Jr., levada a cabo pelo FBI. A vida de King foi abreviada aos 39 anos mas o reinado de J. Edgar Hoover, no FBI, duraria 48. Na América de hoje, os legados de ambos podem continuar a ver-se, numa nova onda de protestos e retrocessos.

 
Re-Existências, de Márcia Belotti
Segunda, 23 de novembro, 18h00, Passos Manuel (Inserida na sessão Competição Cinema Novo #1)

"Re-Existências" é um documentário sobre histórias de migração de indivíduos da comunidade queer brasileira.

 
White Riot, de Rubika Shah
Quinta, 26 de novembro, 20h15, Passos Manuel

Grã-Bretanha, finais dos anos 70. O punk está a explodir. O país está dividido em relação à imigração e a Frente Nacional, partido fascista, ganha força. Indignado com um discurso racista de Eric Clapton, o fotógrafo Red Saunders escreve uma carta à imprensa musical, apelando a que o rock seja uma força contra o racismo. NME, Melody Maker e Sounds: todos publicam a carta.


Tags:
Partilhar: Facebook / Google+ / Twitter
← Notícia anterior Próxima notícia →